• A Fome No Brasil

    O número de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza já era crescente nos últimos anos, e durante a pandemia do novo coronavírus, cresceu ainda mais rapidamente. A Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (Cepal) alertou em suas últimas previsões que a pobreza crescerá 7,7% no Brasil, número até três vezes maior que as previsões para o resto dos países.

     

    A pobreza extrema deverá dobrar em 2020 como resultado da pandemia e ameaçar a democracia. Nosso país deve terminar 2020 com 9,5% na condição de pobreza extrema. Essa taxa era de 5% em 2019.

  • Dados da Fome

    • Onu prevê 83 milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza na América Latina pós-covid.
    • A fome atingiu cerca de 47,7 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe em 2019, segundo a FAO/ONU;
    • 54,8 milhões de pessoas ganham menos de R$ 406 por mês. O que corresponde a 26,5% da população brasileira, segundo dados do IBGE de 2018.
    • Segundo a mesma pesquisa, 43,4% das crianças até 14 anos vivem em domicílios pobres. Se a responsável pelo domicílio é uma mulher preta ou parda, essa incidência sobe para 64,4%.
    • São 15,3 milhões de brasileiros e brasileiras abaixo da linha da pobreza, ganhando menos de R$ 140 por mês. Ou seja, 7,4% da população brasileira - segundo o IBGE.
    • Mais de 80 milhões de pessoas no Brasil vivem em algum grau de insegurança alimentar (IBGE)
    • Metade das crianças menores de cinco anos do país (ou 6,5 milhões de crianças nessa faixa etária) viviam em domicílios com algum grau de insegurança alimentar (IBGE).

    500.000 brasileiros tiveram o que comer no Natal em 2019.

    FONTE: IBGE

  • PARTICIPE

     

    AjudE centenas de milhares de famílias neste natal